EPIDEMIOLOGIA DO SARAMPO NO BRASIL: UM RECORTE DE 2 ANOS

Cindy Lima Malta, Laura Pena Carvalho, Maria Fernanda Moraes Dias, Liz Moreira de Aguilar Santos, Gisele Aparecida Fófano

Resumo


Introdução: O sarampo é uma doença viral infectocontagiosa grave com alto poder de infectividade, que pode levar à morte, sendo que mais de 140,000 pessoas morreram em 2018. A vacinação, altamente eficaz contra a transmissão e contágio, é gratuitamente cedida pelo Sistema Único de Saúde. Objetivo: Fornecer um manuscrito atualizado com dados sobre a prevalência e mortalidade dos acometidos por sarampo de todo o país, bem como analisar a cobertura vacinal. Metodologia: Trata-se de um estudo ecológico original que busca seus dados em sites oficiais do governo. A coleta se deu nas fontes oficiais de informação como os Boletins Epidemiológicos fornecidos pela federação dos anos de 2018, 2019 e início de 2020. Resultado: Em 2018 os casos se concentravam na região Norte, com início pouco expressivo nas regiões Sudeste e Sul. Em 2019, houve aumento expressivo, tornando a região Sudeste a mais acometida em número de infectados. Entretanto, até março de 2020 fica clara a relação entre ausência de vacinação e grande número de casos. Conclusão: O sarampo é uma doença altamente infectiva e não deve ser esquecida, pois embora atualmente as práticas de saúde estejam avançadas, facilitando a detecção, o tratamento é feito através de manejo sintomático, não havendo um fármaco especialista na cura deste agravo, por fim, é preciso aproveitar a epidemia do sarampo para discutir questões importantes, como a imunidade de rebanho, as condições populacionais e a consciência da população, transmitindo uma Educação em Saúde de forma incessante e completa.


Palavras-chave


Saúde Pública. Vacinas. Epidemias.

Texto Completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério Da Saúde. Sarampo: Sintomas, Prevenção, Causas, Complicações E Tratamento. 2020. Disponível em: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo. Acesso em: 13 mar. 2020.

Santa Catarina. Diretoria De Vigilância Epidemiológica. Superintendência De Vigilância Em Saúde. Sarampo. 2019. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2020.

Mayo Clinic. Measles. 2019. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/measles/symptoms-causes/syc-20374857. Acesso em: 14 mar. 2020.

Brasil. Ministério Da Saúde. Sarampo: Brasil atinge 99,4% de cobertura vacinal em 2019. Disponível em: < https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46146-sarampo-brasil-atinge-99-4-de-cobertura-vacinal-em-2019>. Acesso: 03 abr 2020.

WHO - World Health Organization. Immunization, Vaccines and Biologicals. 2020. Disponível em: https://www.who.int/immunization/diseases/measles/en/. Acesso em: 16 mar. 2020.

Measles & Rubella. Fact Sheet. 2019. Disponível Em: . Acesso em: 16 mar. 2020.

Measles & Rubella. Executive Summary: 2018 was a year full of challenges in our global fight against measles and rubella.. 2018. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/wp-agility2/measles/wp-content/uploads/2019/10/967305_Trifold_noBleed.pdf. Acesso em: 16 mar. 2020.

Brasil. Ministério Da Saúde. Secretaria Da Vigilância Em Saúde. Boletim Epidemiológico 39; 2019; 50: 1-39. Disponível Em: < Https://Portalarquivos2.Saude.Gov.Br/Images/Pdf/2019/Dezembro/27/Boletim-Epidemiologico-Svs-39-Final.Pdf>. Acesso Em: 03 Abr 2020.

Brasil. Ministério Da Saúde. Secretaria Da Vigilância Em Saúde. Informe; 2019, 37, P.1-11. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2020.

Brasil. Ministério Da Saúde. Secretaria da Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico 06; 2020, 51: 1-39. Disponível em: < https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/April/08/Boletim-epidemiologico-SVS-06-v2.pdf> Acesso em: 03 abr 2020.

Brasil. Ministério Da Saúde. Secretaria da Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico 12; 2020, 31: 1-35. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/marco/23/Boletim-epidemiologico-SVS-12.pdf>. Acesso em: 04 abr. 2020.

Medeiros EAS. Entendendo o ressurgimento e o controle do sarampo no Brasil. Acta Paulista de Enfermagem. 2020; 33: 1-4.

Lima LAA. Imunizações em Debate. Revista do Hospital Universitário Pedro Ernesto, UERJ. 2007; 6(1):14-18.

Waldman EA, Sato APS. Path of infectious diseases in Brazil in the last 50 years: an ongoing challenge. Revista de Saúde Pública. 2016; 50: 68.

Buss PM, Temporão JG, Carvalheiro JR. (organizadores). Vacinas, soros & imunizações no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2005. 420p.

Domingues CAS, Pereira MCCQ, Santos ED, Siqueira MM, Ganter B. A evolução do sarampo no Brasil e a situação atual. Informe Epidemiológico do Sus. 1997;6(1):7-19.

Sato APS. What is the importance of vaccine hesitancy in the drop of vaccination coverage in Brazil? Revista de Saúde Pública. 2018; 52:96-115.

Filho FP, Sigrist RMS, Souza LL, Mateus DC, Rassam E. Perfil epidemiológico da grávida adolescente no município de Jundiaí e sua evoluçao em trinta anos. Adolescência & Saúde. 2011; 8(1):21-27.

Quadros CA, Izurieta H, Venczel L, Carrasco P. Measles Eradication in the Americas: Progress to Date. Journal of Infectious Diseases. 2004; 189:227-235.

OPAS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Cartilha de vacinas: para quem quer mesmo saber das coisas. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2003.40p. Disponível em: . Acesso em: 14 mai. 2020

SBIm - SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO SBIm CRIANÇA 0-10 anos (ONLINE). Disponível em: . Acesso em: 15 mai. 2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo. 2019. Disponível em: < https://saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45694-todas-as-criancas-de-6-meses-a-menores-de-1-ano-devem-ser-vacinadas-contra-o-sarampo>. Acesso em: 13 mai. 2020.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Agência IBGE Notícias. IBGE divulga as estimativas da população dos municípios para 2019. ago. 2019. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25278-ibge-divulga-as-estimativas-da-populacao-dos-municipios-para-2019>. Acesso em: 13 mai. 2020.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Database Brasil Online. 2019. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/panorama>. Acesso em: 13 mai. 2020.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Agência IBGE Notícias. Estimativas da população com referência a 1° de julho de 2019 (PDF). ago. 2019. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-detalhe-de-midia.html?view=mediaibge&catid=2103&id=3097>. Acesso em: 13 mai. 2020

Ferreira MAF, Gomes MN, Michels FAS, Dantas AA, Latorre MRDO. Desigualdade social no adoecimento e morte por câncer de boca e orofaríngeo no município de São Paulo, Brasil: 1997 a 2008. : 1997 a 2008. Cadernos de Saúde Pública. 2012: 28(9): 1663-1673.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2021 Cindy Lima Malta, Laura Pena Carvalho, Maria Fernanda Moraes Dias, Liz Moreira de Aguilar Santos, Gisele Aparecida Fófano