SOFRIMENTO PSÍQUICO E SUA RELAÇÃO COM O PROCESSO DE PRODUÇÃO DE SAÚDE NO AMBIENTE UNIVERSITÁRIO

Marcella Gregório Vieira Marcella, Andyara Dias de Paula Andyara, Jefté Moraes de Souza Jefté

Resumo


RESUMO

Enquanto ser social, o homem passa a adotar normas e hábitos tidos como construções sócio-históricas, podendo perceber que alguns se tornam promotores de sofrimento psíquico. O objetivo desse estudo é buscar, analisar e reconstruir teorias e estudos, conhecendo e aprimorando fundamentos e discussões pertinentes a saúde mental dos jovens no decorrer da sua formação acadêmica. Trata-se de uma pesquisa teórica que buscou analisar artigos científicos, organizados de acordo com os itens do referencial teórico que após aplicados critérios de inclusão e exclusão, chegou-se a um total de 6 produções.. Percebe-se que o estudo comprovou as hipóteses levantas sobre o sofrimento psiquico e a relação com o processo de produção de saúde ao expor fatos e vivências, indicaram a presença de possíveis situações de risco nos levando a perceber a importância da criação de estratégias de intervenção para que se possa cuidar da saúde mental dos jovens no ambiente universitário.


Palavras-chave


Estresse psicológico; Saúde mental; Formação acadêmica; Sofrimento psíquico

Texto Completo:

PDF

Referências


ANDRADE, ADS et al. Vivências Acadêmicas e Sofrimento Psíquico de Estudantes de Psicologia. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 36, n. 4, p. 831-846, out./dez. 2016.

BOCK, A. M. B.; FURTADO, O.; TEIXEIRA, M. L. T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Ed. Saraiva, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação. (2015). Conselho Nacional de Educação; Câmara de Educação Superior. Resolução nº 5, de 15 de março de 2011. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Psicologia, estabelecendo normas para o projeto pedagógico complementar para a Formação de Professores de Psicologia. Disponível em:

Acesso em: 14 de jun de 2019.

DEMO, Pedro. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994.

FACUNDES, V. L D,; LUDEMIR, A. B. Transtornos mentais comuns em estudantes da área de saúde. Revista Brasileira de Psiquiatria, 27(3), 194-200.

FIGUEIREDO, R. M.; OLIVEIRA, M. A. P. Necessidades de estudantes universitários para implantação de um serviço de orientação e educação em saúde mental. Rev. Latino-am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 3, n. 1, p. 5-18, 1995.

FILHO, Julio De Mello; BURD, Miriam. Psicossomática hoje. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010. 574 p.

FONSECA, A. A. D. et al. Representações sociais da depressão em jovens universitários com e sem sintomas para desenvolver a depressão. Psicologia: Reflexão e crítica, Porto Alegre, v. 21, n. 3, mar. 2008.

GUERRA, A. M. C; MOREIRA, J. O.; ROMAGNOLI, R. C. A crise subjetiva na universidade: perspectivas e desafios contemporâneos. Mental, v. 3, n. 5, p. 91-113, 2005.

LIMA, M. C. P., DOMINGUES, M. S. & CERQUEIRA, A. T. A. R.. Prevalência e fatores de risco para transtornos mentais comuns entre estudantes de medicina. Revista de Saúde Pública, 40(6), p. 1035-1041. (2006).

LELOUP, Jean-Yves; CREMA, Roberto; WEIL, Pierre. Normose, a patologia da normalidade. Campinas: Verus, 2003.

MATOS, N. A. Conhecendo o sofrimento psíquico dos universitários da Faculdade de Ceilândia. 2013. 70 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Tese) – Faculdade de Ceilândia. Universidade de Brasília, Brasília.

NEVES, Marly Coelho Carvalho; DALGALARRONDO, Paulo. Transtornos mentais auto-referidos em estudantes universitários. Jornal brasileiro de psiquiatria, Rio de Janeiro, v. 56, n. 4, mar. 2007.

RELATÓRIO MUNDIAL DA SAÚDE. Saúde mental: nova concepção, nova esperança. OMS. 2002. Disponível em:

< http://www.who.int/whr/2001/en/whr01_djmessage_po.pdf> Acesso em: 5 mar. 2018.

RODRIGUES, A; ASSMAE, E. M. L.; JABLONSKI, B. Psicologia Social. Petrópolis. Ed. Vozes. 2012.

SILVA, Rodrigo Sinnott; COSTA, Letícia Almeida Da. Prevalência de transtornos Mentais comuns entre estudantes universitários da área da saúde. Encontro: Revista de Psicologia, Rio Grande, v. 15, n. 23, nov. 2012.

SAKAE, THIAGO Mamôru; PADÃO, Diego Loureiro; JORNADA, Luciano Kurts. Sintomas depressivos em estudantes da área da saúde em uma universidade no sul de Santa Catarina - UNISUL. Associação médica do rio grande do sul, Porto Alegre, v. 54, n. 1, jan./mar. 2010.

SILVA, Rachel Rubin de; O perfil de saúde de estudantes universitários: um estudo sobre o enfoque da psicologia da saúde. 2010. 90 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Tese) – Universidade Federal de Santa Maria.

TORRE, Eduardo Henrique Guimarães; AMARANTE, Paulo. Protagonismo e subjetividade: a construção coletiva no campo da saúde mental. Ciencia e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 73-85, mar. 2001. Disponível em: . Acesso em: 07 jun. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.